6 de fevereiro de 2019

Doenças silenciosas que podem levar à cegueira

Doenças silenciosas que podem levar à cegueira

Zelar pela saúde dos olhos deve ser uma tarefa permanente – tem início nos primeiros instantes de vida e se estende pela infância, adolescência e fase adulta, até a velhice.

Manter uma alimentação saudável, usar óculos de grau e de sol de qualidade e se submeter a uma rotina periódica de exames preventivos é a combinação ideal para preservar a boa visão, detectar e tratar doenças precocemente e evitar consequências mais graves, que podem incluir perdas irreparáveis.

Doenças graves que podem levar à cegueira, como catarata, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade e retinopatia diabética, merecem atenção especial a partir dos 50 anos.

Catarata

É uma consequência natural do envelhecimento: todos vão desenvolvê-la em algum momento da vida, alguns mais cedo, outros mais tarde. A enfermidade consiste na perda progressiva da transparência da lente intraocular, chamada de cristalino – o paciente vê imagens esfumaçadas, como se estivessem cobertas por uma névoa, e perde capacidade na distinção de detalhes e cores. O único tratamento possível é a cirurgia, capaz de restabelecer totalmente a visão.

Glaucoma

Silencioso e de evolução lenta, o glaucoma não provoca dor ou outros sintomas perceptíveis – é detectado apenas na aferição da pressão do olho, exame conduzido pelo médico oftalmologista. Quando o paciente começa a perceber que está com a vista prejudicada, a doença já está em estágio avançado, daí a importância de se fazer um acompanhamento preventivo constante, principalmente nos casos de quem tem histórico familiar de glaucoma. O dano é bem característico: o doente perde a visão periférica, preservando apenas a visão central. É como se enxergasse através de um tubo.

Degeneração macular relacionada à idade

É a principal causa de cegueira entre os mais idosos, sendo mais comum nas pessoas de pele e olhos claros. O paciente acometido pela DMRI perde o campo central da visão – onde enxerga uma mancha escura –, mantendo apenas a visão periférica. Trata-se de uma doença incapacitante, que deixa o doente legalmente cego. Na grande maioria dos casos, não há nada que se possa fazer. A alguns doentes, prescrevem-se suplementações vitamínicas. Para cerca de 10% dos pacientes, é indicado um tratamento com injeções intravítreo (dentro dos olhos) que fazem o problema regredir.

Retinopatia diabética

Consequência do diabetes, é a principal causa de cegueira irreversível na população economicamente ativa, de até 65 anos. A retinopatia diabética pode atingir inclusive os diabéticos que mantém a doença bem controlada. Todos precisam se submeter a exames oftalmológicos completos regulares desde o primeiro ano de diagnóstico do diabetes – não basta ir ao médico apenas para ajustar o grau dos óculos.

 

Lembre-se: Este artigo visa informar o público e não substitui avaliação por médico oftalmologista, que é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso. Portanto, não pratique a auto-medicação e procure sempre o seu médico.

– –
Fonte: GaúchaZH

Você também pode gostar
Cuidados e hábitos essenciais para a saúde dos olhos
+
Cuidados e hábitos essenciais para a saúde dos olhos

Para ter uma visão saudável é importante tomar alguns cuidados com a higiene dos olhos, tendo ciência de determinadas atitudes que possam prevenir danos à ...

8 de fevereiro de 2022
Mitos e Verdades sobre Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo
+
Mitos e Verdades sobre Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo

Quando os olhos não focalizam uma imagem com nitidez, embaçando a visão, o melhor é procurar um especialista! Você pode estar apresentando erros de refração. ...

7 de outubro de 2021
Exercícios físicos são importantes aliados da sua visão!
+
Exercícios físicos são importantes aliados da sua visão!

Visitar regularmente o oftalmologista retinólogo é fundamental para todo paciente de diabetes, não importa a idade. Mas também é fundamental adotar um estilo ...

1 de dezembro de 2021
siga @centrocampineiro no Instagram